Resenha: Canetas com ponta pincel

brush pens caneta pincel resenha caligrafia

As canetas de ponta pincel estão cada vez mais se tornando as queridinhas de quem ama esse mundo de planners e caligrafia. Antes, elas eram mais vistas nas mãos de artistas que as preferem pela praticidade e portabilidade, quando comparado ao pincel convencional. Entre as planneristas e journalists*, esse tipo de caneta é usada para escrever no cabeçalho das folhas ou dar destaque à alguma informação importante. Seja lá qual for o fim, a grande dúvida de quem procura por esse tipo de caneta é qual marca e modelo comprar. Aqui eu reuni todas as canetas pincéis que eu gosto de usar e espero poder esclarecer as dúvidas mais comuns.

Tombow Dual Brush Pen
A queridinha das queridinhas! Quem não fica vidrada quando vê uma dessas canetas em uma foto? Disponível em 96 cores, uma mais linda que a outra! São à base de água, as cores podem ser misturadas (usando uma superfície plástica) e não possuem cheiro. Como o nome sugere, ela possui duas pontas, a pontal pincel de espuma flexível e a ponta fina de feltro. O corpo dessa caneta é o mais longo de todos e não cabe nos meus estojos pequenos e médios. As minhas eu comprei na Blitsy e tem post falando sobre a minha compra nessa loja aqui.

Faber-Castell PITT Artist Pen
Mais usada por ilustradores, essa caneta possui tinta livre de ácido, qualidade de pigmento superior (archival quality), secagem rápida, é permanente e à prova d’água após completamente seca. Não encontrei a quantidade de cores exatas, mas o maior conjunto à venda possui 60 cores. A ponta é bem menor que a ponta da Tombow, sendo mais fácil escrever com letra menor. O corpo da caneta também é menor, o que facilita o transporte e armazenamento em estojos e organizadores.

Brush pens caneta pincel examples exemplo calligraphy caligrafia lettering

Da esquerda para direita: Tombow dual brush, Pentel Touch Sign Pen, Sharpie brush marker, Faber-Castell PITT, Tombow dual brush

Pentel Fude Touch Sign Pen
Esta é uma caneta que foi feita especificamente para a escrita, mas pode ser utilizada também para desenho. Possui ponta bem pequena, a menor que eu já vi até o momento. Disponível em 12 cores, possui ponta de feltro e a sua tinta é à base de água. De todas as canetas mencionadas aqui, esta foi a que eu achei mais difícil de aprender a usar. Com ponta mais durinha, fica fácil fazer linhas bem finas (mas pode ser minha preferência pessoal). A ponta dessa caneta me pareceu ser mais resiste à deformações.

Sharpie Brush Marker
Como o nome mesmo diz, não é caneta, é marcador! Mas, como não farei um post só para falar dela, incluo aqui algumas informações. Ela possui a ponta bem macia, sua tinta é permanente e à base de álcool e portanto, vaza na grande maioria dos papéis que utilizamos no dia-a-dia. Assim como os marcadores de ponta redonda, podem ser usados em diversas superfícies, inclusive plástico, vidro e cerâmica esmaltada. Para evitar que a tinta se espalhe no papel recomenda-se o uso de papel específico para marcadores ou papel cartão de qualidade.

Caneta Pincel Genérica  
Já vi algumas marcas e lojas com seção de papelaria vendendo essas canetas pincel genéricas. O corpo é exatamente o mesmo, só muda a embalagem. A ponta pincel é feita usando cerdas sintéticas, aproximando-se bastante de um pincel comum. As quantidade de cores variam, mas o kit da Recollections (da loja norte-americana Michaels) que eu comprei vem com 8 cores. Possuo relação de amor e ódio com elas. Algumas funcionam bem como essa da foto abaixo (tinta roxa), enquanto outras tive que aparar as cerdas que ficavam para fora do pincel. A tinta também acabou bem rápido. Elas são boas para começar, se essa for a opção de compra mais barata para você.

Brush pens caneta pincel examples exemplo calligraphy caligrafia lettering

De cima para baixo: Sharpie brush marker, Tombow dual brush, Pentel Touch Sign Pen e caneta pincel genérica (cerdas)

Mesmo uso, mas efeitos diferentes
As canetas pincéis são usadas sempre da mesma forma: traços feitos para baixo são feitos pressionando a ponta do pincel para obter traços mais largos/grossos e traços feitos para cima são feitos com pouca pressão para saírem finos. Então, se você está usando uma ponta pincel sempre do mesmo jeito o efeito será o mesmo, certo? Errado! O tamanho da ponta afetará os traços finos e grossos, dando um efeito bem diferente. Na foto acima, veja como a pequena ponta da terceira caneta deixa as letras bem mais delicadas do que as canetas anteriores. Ainda assim, todas são bonitas. Agora dá para entender porque é comum ter tantas canetas diferentes desse mesmo tipo de ponta.

Estou começando agora, qual material escolho? 
Há duas opiniões sobre o assunto. A primeira sugere que você compre logo a caneta que você mais gostar do resultado escrito e treine com ela. Se você consegue comprá-la facilmente e não for caro para você, essa pode ser sim a sugestão mais acertada. No entanto, esta não foi a minha realidade! Eu comecei usando um pincel que eu tinha aqui em casa e aquarela, então foi investimento zero. Aí quando comecei a pegar um pouco mais de jeito eu comprei um kit de canetas genéricas (Michaels, mencionado acima). E apesar de algumas canetas não serem tão boas, me diverti e pratiquei muito! Só um tempo depois é que comecei a comprar as outras. E continuo praticando. Então, se na sua casa tem pincel e aquarela ou guache, eu começaria com esse material mesmo. A única desvantagem dessa sugestão é que você vai sentir diferença quando sair do pincel para uma caneta e talvez leve um tempo para adaptar. Mas como isso aconteceu comigo em toda caneta que eu comprei, nem sei se é uma desvantagem ou apenas uma realidade.

Que tamanho de ponta é melhor? 
Depende onde você vai querer usar essa caneta. Para usar no planner, acho melhor as de pontas menores. Uso bastante a Pentel Fude Touch Sign Pen e a Faber-Castell PITT nas folhas tamanho Personal ou maior. Já a Tombow, na minha opinião, possui ponta grande. Então uso ela mais para escrever somente no cabeçalho das páginas de tamanho A5 ou maior, em decoração de divisórias e cartões.

brush pen faber castell pitt artist pen calligraphy colors

*plannerista é um termo usado para chamar quem usa planner de qualquer tipo, já journalist (neste caso) refere-se à quem usa o método/sistema bullet journal.

Posts relacionados
Caligrafia falsa, lettering e freebie
Dicas para melhorar a sua letra 
Como guardar lápis e canetas

Anúncios

Resenha: Caneta marca texto Zebra Mildliner

zebra mildliner review deep warm colors highlighter

Há 1 ano e meio fiz uma compra online na Hobonichi e aproveitei a oportunidade para comprar esse conjunto de 5 canetas marca texto da Zebra, os famosos Mildliners. Confesso que eu não os uso muito no meu planner, mas uso em anotações de estudo ou trabalho. Aliás, tenho uma relação de amor e ódio com marca textos. Adoro usar e fazer até color coding (código de cores) no material de estudos, mas às vezes vaza na folha ou arrasta a tinta da caneta. Será que com o Mildliner vai ser diferente? É realmente um diferencial ter um marca texto com duas pontas? Antes de responder essas e outras perguntas, vamos aos detalhes técnicos e alguns testes para colocar este produto à prova.

Modelo
Zebra Mildliner double-sided Highlighter, fine/bold
Disponível em 15 cores diferentes, avulsas ou em conjuntos de 5 canetas

Ponta
1 ponta chanfrada
1 ponta redonda fina (eu considero ela como ponta média)

Corpo
Redondo, possui duas tampas diferentes, sendo uma com clip

Teste em papel multiuso
No meu ponto de vista os quesitos mais importantes para canetas marca texto são: não vazar para o outro lado da folha e não arrastar tinta da caneta ou o grafite do lápis. E é por isso que eu reservei uma folha inteira do meu planner personal (da Michaels, linha Recollections) para fazer esse teste com diferentes tipos de canetas. De caneta esferográfica à caneta tinteiro! A folha foi feita usando papel multiuso premium da Xerox (90g/m2 ou 24lb) e as canetas usadas estão escritas sobre o papel (foto abaixo). A única tinta de caneta que apresentou um pouco de arraste foi a Sakura Pigma Micron, usada principalmente para desenho.

highlighter zebra mildliner review ink test planner recollections copy paper

Eu gostei muito das cores desse conjunto principalmente porque elas fogem do padrão neon, bem características de marca texto. A ponta chanfrada é boa, mas nada além do normal. Me incomoda um pouco esse excesso de tinta no início e parada a cada vez que eu uso o marca texto. No verso da folha, esse excesso é nítido nas cores mais fortes, alguns pontos a tinta até vazou para o outro lado. Nas outras partes não há vazamento, apenas sombra.

zebra mildliner review back copy paper 24lb 90g

Teste em outros tipos de papel
Reuni outros 5 tipos de papéis que eu tenho aqui em casa para ajudar a dar uma noção melhor àqueles que estejam considerando comprar este marca texto. Vai ilustrar bem também que o comportamento da tinta no papel não varia apenas de acordo com a espessura da folha. Gramatura é sim um fator, mas não é o único. Na fotos abaixo eu escrevi a marca do papel sobre os mesmos, sendo o segundo de baixo para cima (Studio Four Diamonds) uma folha de um caderno escolar que eu comprei numa loja de 1.99.

zebra mildliner review happy planner arc tome river

De todas as folhas testadas, apenas o papel do caderno escolar é que apresentou vazamento da tinta em alguns pontos do papel. Nas folhas do Hobonichi (Tomoe River é um papel bem fininho) e da Kikki.K há sombra como no primeiro papel que eu testei (90g/m2). Já os papéis das marcas Arc e Happy Planner há quase nenhuma sombra, sendo que neste último a sombra é praticamente imperceptível.

zebra mildliner review happy planner arc tome river

Vale a pena?
Eu gostei muito de usar o marca texto Mildliner principalmente por possuir cores que não são neon e por possuir a ponta redonda. De início eu achei que não iria usá-la, mas ela é ótima para escrever os tópicos quando eu estou estudando. Dá um destaque a mais e fica visualmente harmonioso, quando comparado a usar uma terceira caneta de cor diferente. Além disso, percebi que ele não arrasta tinta das canetas com tinta gel que eu mais uso no dia-a-dia. Ponto a favor também! Até deu vontade de comprar os outros dois conjuntos nas minhas próximas compras na Hobonichi. No entanto, se você gosta de cores neon, não faz questão de ter duas pontas e esse marcador de texto não é fácil acesso para adquiri-lo, então provavelmente haverá outros com um melhor custo/benefício para você.

Espero que tenham gostado do post e até a próxima!

Posts relacionados
Resenha: Caneta gel Pilot G-2
Como fazer anotações em sala de aula
Minha primeira compra na loja japonesa Hobonichi
Minha segunda compra na loja japonesa Hobonichi

Caligrafia, lettering, faux calligraphy e freebie!

caftroom decor faux calligraphy lettering

Sempre que eu mostro uma foto ou vídeo de algo escrito, feito com caneta normal ou com caneta pincel, as pessoas me perguntam como eu fiz, como eu aprendi, qual a caneta que eu usei, etc. Neste post eu respondo a todas essas perguntas e no final você encontrará um passo-à-passo e arquivo para download para começar hoje mesmo!

Como eu aprendi
Eu comecei ainda na escola, no ensino fundamental. Lembro da professora de educação artística nos ensinar um pouquinho de caligrafia falsa (faux calligraphy em inglês). Amava os exercícios e, de uma forma ou de outra, eu continuei fazendo. Claro que muitos anos depois com o curso de design gráfico eu acabei experimentando vários outros materiais. Foi quando morri de amores por brush calligraphy e lettering. Comecei a praticar sozinha em casa mesmo, um pouquinho a cada semana. Quando posso faço todo dia, nem que seja 5 minutinhos.

caftroom decor faux calligraphy lettering crayola

Diferença entre caligrafia, lettering e faux calligraphy
Explicação bem simples sobre esses três termos que ouvimos falar por aí, muitas vezes em inglês mesmo por falta de tradução ou pela popularidade do termo em inglês. É bacana ter uma noção da diferença entre eles pois facilita muito quando vamos procurar por inspirações pela internet.

  • Caligrafia: Arte de bem apresentar as letras através da escrita. Na caligrafia nós escrevemos passando a ferramenta escolhida apenas algumas vezes no papel e tá pronto!
  • Lettering: Arte de encaixar letras através do desenho delas, formando uma composição única. No lettering nós desenhamos passando a ferramenta escolhida várias vezes no papel, até atingir o resultado planejado. O planejamento da composição é muito importante e geralmente começamos por um rascunho à lápis.
  • Faux calligraphy ou caligrafia falsa: é a caligrafia feita com o intuito de imitar a caligrafia escrita com bico de pena ou pincel, sem usar essas ferramentas.

A caligrafia e a faux calligraphy (caligrafia falsa) são as duas formas de escrever que mais atraem as pessoas que querem escrever e ao mesmo tempo enfeitar o planner ou o journal. São essas duas que eu mais pratico e abordarei aqui no blog.

brush calligraphy sharpie tombow

Qual material usar
Eu costumo dizer que não há material errado para começar! Sério, até a caneta que você carrega todo dia serve. Haverá limitações, como não poder variar a espessura do traço aplicando pressão na caneta, exatamente como fazemos quando usamos um pincel ou bico de pena. Ainda assim, você pode usar uma caneta normal para reproduzir esses efeitos. Os materiais de base são: lápis, borracha, régua, papel e o material que tiver para escrever. Se usar tinta muito líquida você precisará de papel específico, caso contrário o papel envergará. Tudo depende da quantidade de líquido que irá depositar sobre o papel. É bacana fazer pequenos testes antes de começar. Às vezes o papel que você possui enverga um pouquinho, mas nada que atrapalhe se o seu intuito for apenas praticar.

faux calligraphy pen step by step como fazer calligrafia moderna

Começando com faux calligraphy 
Eu acho válido começar com faux calligraphy, usando a sua própria letra, por três motivos: é a mais simples de todas, você já tem o material em casa e aprendemos a observar melhor as partes das letras. Isso ajuda bastante quando vamos tentar aprender caligrafia usando um pincel. Nas fotos acima e abaixo eu usei papel para impressora e caneta preta Paper Mate Flair M, mas pode ser o que vocês tiverem por aí.

Passo-à-passo para faux calligraphy 
1) Escreva as letras do alfabeto usando a sua letra um pouco mais aberta e mais espaçada do que o normal.

2) Agora, letra por letra, identifique as partes que você escreveu fazendo um movimento para baixo com a caneta. Exemplo da letra “e”: começamos com um traço para cima e depois descemos.

3) Para cada movimento feito para baixo, adicione um traço com o mesmo formato dessa parte da letra (foto acima). Dica: esse traço pode ser para dentro da letra, para fora ou ambos. Você quem decide isso conforme o que julgar que ficará mais bonito.

4)Pinte a área onde desenhou esse traço adicional (foto abaixo).

faux calligraphy pen step by step como fazer calligrafia moderna

Precisa de ajuda para começar? Baixe o freebie!
Quer começar agora mesmo? É só baixar, imprimir e escrever por cima! Fácil, fácil! Depois de compreender bem como faux calligraphy funciona, aventure-se a fazer as letras de outras formas! Por exemplo, eu não gostei muito do meu D e K, então da próxima vez que eu for praticar tentarei melhorar essas duas letras! Se postarem fotos nas redes sociais, me marque ou usem a hashtag #calligraphy101! Vou adorar ver acompanhar vocês!

download_freebie

Gostaram do post? Gostariam de mais posts como esse? Deixe sua opinião aqui nos comentários! :-*

Post relacionados
Como usar aquarela no journal
Como guardar lápis e canetas
Dicas para melhorar a sua letra

Resenha: Caneta gel Pilot G-2 0.7mm

ink colors pilot g 2 07 metalic gel pen review caneta

Canetas, canetas, canetas! Impossível ter demais, né? Principalmente canetas gel coloridas! Eu fiquei um bom tempo sem comprar canetas porque, além de não precisar, já tinhas as minhas preferidas (as da MUJI, resenha aqui). Quem acompanha o mundo plannerístico sabe que a novidade, já há algum tempo, são as canetas Pilot G2 e InkJoy Gel. Eu optei pela Pilot G2 e a Pilot G2 Metallics simplesmente porque além de mais baratas, tinham mais cores diferentes das que eu já tenho em casa. Menos blá, blá, blá e mais resenha, por favor, nos próximos parágrafos 🙂

Modelo
Pilot G2, disponível em 15 cores e 4 pontas diferentes (0.38, 0.5, 0.7 e 1.0 mm)
Pilot G2 Metallics, disponível em 8 cores na ponta 0.7mm

Ponta
Esferográfica

Corpo
Redondo, ergonômico, possui clip e é emborrachada na parte de segurar a caneta

Teste de escrita
Essa caneta é uma delícia, bem macia mesmo. Em parte, essa maciez é devido a ponta 0.7mm, há muito pouco atrito contra o papel. Nos testes que eu fiz aqui, a tinta demorou 6-8 segundos para secar. Provavelmente não é a melhor opção para canhotos (eu não sou canhota).

ink colors pilot g 2 07 metalic gel pen review caneta

As cores
Esse é um quesito que eu sempre considero ao comprar uma caneta nova. No dia-a-dia as cores azul ou preta são as mais usadas, com certeza. Mas, para quem gosta de escrever colorido, rabiscar alguns desenhos no canto da folha ou usar color coding (código de cores), ter variedade faz toda diferença. A Pilot G2 com certeza me deixou bem satisfeita com as opções pois ela vai além do rosa, roxo e azul claro. Abaixo vocês podem apreciar uma amostra das cores das canetas que eu comprei. A primeira, Burgundy, é a mais bonita de todas, na minha opinião.

ink colors pilot g 2 07 gel pen review caneta

Posso usar essa caneta no meu planner ou caderno de bullet journal? 
Sim! Como eu já expliquei por aqui, canetas com tinta gel não vazam para o outro lado da folha. Exceto se usá-las para pintar algum desenho, com várias passadas de tinta no mesmo lugar.

ink colors pilot g 2 07 metalic gel pen review caneta

Posts relacionados
Como guardar canetas
Código de cores e símbolos do bullet journal
Meu organizador de canetas e sugestões de como você pode fazer o seu

Resenha: Caneta Paper Mate Gel 0.7mm

resenha caneta gel papermate inkjoy planner bullet journal

Modelo
Paper Mate Gel 0.7, disponível em 8 cores e 3 pontas diferentes (0.5, 0.7 e 1.0 mm), aqui no Canadá só vi dela para vender em pacotes de 3 unidades ou mais

Ponta
Esferográfica

Corpo
Redondo, ergonômico, possui clip e é emborrachada na parte de segurar a caneta

Teste de escrita
Canetas gel a gente nem precisa se preocupar com o tipo de papel, já que elas não vazam para o outro lado da folha. As cores são vibrantes e bonitas. O rosa é mais para o neon, por isso ele saiu bem clarinho na minha foto. Mas, não se engane, o rosa neon é lindo e bem nítido no papel. A tinta demora em média 6-8 segundos para secar completamente. Para destros isso não é um grande problema, mas eu diria que essa não é a melhor caneta para escrita contínua para canhotos. Para pequenas anotações no formato de lista, anotar categorias e fazer color coding (uso de códigos de cores) não deve ser um problema já que a mão não passa por cima do texto nesses casos.

resenha caneta gel papermate inkjoy planner bullet journal

Sensação ao escrever
As minhas são 0.7mm e são bem gostosa de escrever, desliza fácil contra o papel.

Posso usar essa caneta no meu planner ou caderno de bullet journal? 
Sim! E é por isso que as canetas com tinta gel são minhas preferidas! Além de não vazarem para o outro lado da folha possuem cores vibrantes lindas de morrer. Se o papel for mais fino, dá para ver que tem algo escrito do outro lado (faz sombra). Se for pintar doodles, com várias passadas de tinta no mesmo lugar, aí pode ser que um pouco da tinha passe para o outro lado.

resenha caneta gel papermate inkjoy planner bullet journal

Posts relacionados
Como guardar canetas
Resenha: Canetas da loja japonesa MUJI
Meu organizador de canetas e sugestões de como você pode fazer o seu

Resenha: Faber-Castell Grip Finepen 0.4mm

resenha caneta faber-castell finepen grip ponta porosa

Caneta de ponta porosa! ❤ Quem não gosta? E quem não sofre porque elas vazam para o outro lado da folha? Uma verdadeira relação de amor e ódio, não é mesmo? Bora lá então ver como é essa caneta da Faber-Castell!

Modelo
Faber-Castell Grip Finepen, disponível em 20 cores (nenhuma cor neon)

Ponta
Ponta de feltro, acabamento redondo, 0.4mm

Corpo
Triangular com bolinhas, facilita a pegada por ser ergonômico

resenha caneta faber-castell finepen grip ponta porosa

Teste de escrita
Usei folha de fichário (genérica, qualidade mediana), folha sulfite 75g/m2 (Chamequinho, cor marfim) e folha sulfite 90g/m2 (Xerox, cor branca). Em todas as folhas a tinta faz sombra, mas somente na folha de fichário é que ela vaza um pouco para escrita. Para doodles (sobretudo nas partes pintadas), a tinta vazou em todas as folhas. A tinta espalhou-se um pouco pelas fibras do papel no verso da folha sulfite 90g/m2. Se você é o tipo de pessoa que compra papel para impressora e o usa também para anotações vai gostar de saber disso 😉

resenha caneta faber-castell finepen grip ponta porosa

resenha caneta faber-castell finepen grip ponta porosa

Teste do marca de texto e do marcador à base de álcool
Usei os marcadores de texto da Bic (amarelo) e da Staedtler (turquesa) e os marcadores à base de álcool (menta e cinza médio, são usados para ilustração). A tinta da caneta da Faber mancha um pouquinho com o uso do marca texto, mas bem pouquinho mesmo. Tem que olhar de perto para perceber que manchou. O mesmo não aconteceu com o marcador à base de álcool.

resenha caneta faber-castell finepen grip ponta porosa

Visibilidade ao escrever nos dois lados do papel
Será que a sombra que a caneta faz do outro lado do papel atrapalha na hora de ler o que está escrito? Foi o que eu pensei quando estava usando essa caneta na folha de fichário. Pois bem, atrapalhar a leitura ela não atrapalha, mas você vê nitidamente texto escrito atrás. Esse efeito diminui conforme a gramatura da folha aumenta e até mesmo no papel 90g/m2 é possível ver a sombra do texto. Pessoalmente eu desistiria de usar essa caneta para anotações em geral.

resenha caneta faber-castell finepen grip ponta porosa

Sensação ao escrever
Gostei da maciez dessa caneta apesar de ser um pouco diferente entre as duas que eu tenho e comprei na mesma loja. A rosa “arranha” mais ao escrever. A olho nu as pontas são exatamente iguais.

Posso usar essa caneta no meu planner ou caderno de bullet journal? 
Com tantas opções de planner e caderno no mercado, fica difícil dizer sim ou não. Tudo depende da gramatura e qualidade do papel utilizado. Recomendo que tenha um pedaço pequeno do papel que quer testar na sua carteira, assim quando for à papelaria, poderá testar. Em geral, eu diria para evitar o uso de canetas de ponta porosa à base de água e álcool. No entanto, se o papel que for usar for de gramatura maior (ou for o Tomoe River) e você não se incomodar com a sombra do texto escrito, essa caneta vai funcionar bem. Lembre-se apenas que se for pintar, a tinta vai vazar para o outro lado do papel.

Posts relacionados
Resenha: Canetas de ponta porosa

Dicas para melhorar a sua letra

como deixar a letra bonita caligrafia dicas

Nesse post eu reuni 4 dicas para você melhorar a sua letra, seja qual for. No final deste post há um vídeo falando um pouco mais de cada uma dessas dicas. Esse vídeo foi montado com vários snaps (eu não uso mais o SnapChat, substituí pelo IG Stories), por isso o formato e algumas frases repetidas.

1. Use papel quadriculado 
Pode ser comprado ou impresso em casa e pouco importa a qualidade do papel. Se a caneta escolhida passar para o outro lado do papel basta não usar o verso. Lembre-se de que você vai apenas praticar, nada de sair a procura do papel perfeito! Pode ser até papel de rascunho mesmo. Quanto mais simples o material menos receio você vai ter de começar a praticar. Eu prefiro o quadriculado de 0.5cm ou 0.6cm.

2. Escolha um estilo 
Bastão, cursiva, itálico, caligrafia moderna, lettering, etc. São muitas opções. Escolha apenas 1 estilo e pratique ele ao menos por dois meses para ver alguma mudança significativa. Depois que estiver satisfeita com esse estilo você pode passar para outro ou até mesmo inventar variações do mesmo estilo.

3. Escolha uma caneta
Eu sei bem o impulso que temos de sair por aí querendo ser PHD em canetas! Vídeos e mais vídeos no youtube, resenhas, etc. Não precisa nada disso. Pegue as canetas que tem, faça o teste que eu sugeri no vídeo e escolha uma caneta. Sim, umazinha só! Simplicidade é tudo para quebrar o gelo e começar agora mesmo!

como deixar a letra bonita caligrafia dicas

4. Pratique todo santo dia
Todo dia nem que seja 5 minutinhos! Se não tiver como, tente o máximo de vezes na semana que puder. O segredo está na periodicidade, não na intensidade. Aliás, se fizer muito tempo que você não escreve à mão, há grandes chances de você ficar com a mão cansada depois de 10-15 minutos. E mão cansada você já sabe, não vai escrever do mesmo jeito. Devagar e sempre, belezinha?

O imprimível gratuito da lojinha é perfeito para começar a praticar 
Sim, tem imprimível gratuito para baixar lá na fan page do Facebook (da minha lojinha The Jumping Fox). Eu sei que muitas de vocês não vai praticar porque não vai ter tempo de comprar o caderno com o papel quadriculado, então fiz o imprimível para facilitar ❤ Tem em dois tamanhos, A4 e Carta. Quem quiser saber as novidades por lá basta curtir a página.

Espero que vcs tenham gostado do post. Divirtam-se!