Como fazer um mapa mental

como fazer mapa mental

Certamente você já se deparou com um mapa mental (ou mind map, em inglês) e instintivamente parou alguns segundos para observar. Longe de ser um emaranhado de linhas que conectam entre si a partir de um ponto central, um mapa mental é uma forma de organizar informações. Na minha opinião, ele é a melhor maneira de transcrever visualmente o que pensamos sobre algo. Ao contrário de anotações, onde transformamos pensamentos em frases inteiras, o mapa mental se concentra em palavras e em como elas se relacionam entre si. Um mapa mental é muito semelhante da forma em que pensamos. Se eu lhe disser para pensar algo relacionado ao verão, você irá pensar em sol, calor, praia, ondas, sorvete, suco gelado, e assim por diante.  Você não vai pensar na forma de texto e formular 2 parágrafos completos!
como fazer mapas mentais

Passo-a-passo para fazer um mapa mental:
Se for a primeira vez que está fazendo um mapa mental, use apenas uma caneta e uma folha de papel. Depois poderá usar diferentes canetas coloridas à vontade.

  1. Coloque o tema no meio da folha
  2. Trace uma linha saindo do tema e escreva uma palavra-chave relacionada
  3. Repita os passos 2 quantas vezes achar necessário
  4. Escolha uma das palavras-chaves
  5. Trace uma linha saindo dela e escreva uma palavra relacionada
  6. Repita os passos 4 e 5 quantas vezes precisar
  7. Pare um momento para ler o seu mapa mental. Verifique se algo precisa ser corrigido. Se sim, corrija.
  8. Continue a adicionar informações ao seu mapa mental, até achar que ele representa visualmente a informação que precisa

como fazer mapas mentais
Vamos praticar rapidinho?
Mapas mentais são super fáceis de fazer, mas é preciso praticar um pouco para pegar bem a ideia. Minha sugestão de tema é “ideias para o que fazer em feriados prolongados”. Lembre-se de considerar diferentes previsões do tempo, afinal você quer estar preparada caso faça chuva ou faça sol! Separe 10 minutinhos, lembre-se de focar nas palavras-chaves e de ser breve ao escrever. Depois, compare com o meu mapa mental que está no final deste post.

Mapas mentais subjetivos como o deste exemplo não possuem certo ou errado, já que eles são baseados no que você pensa e em como você pensa no momento em que está escrevendo. Então não se preocupe em comparar os itens em si, mas sim a estrutura e tipo de organização. Eu poderia muito bem ter criado dois “em casa”, cada um dentro de “com sol” e “com chuva”, e então ter separado as atividades de acordo com a previsão do tempo. Não há problema duplicar palavra-chave se ela se comportar de forma diferente em contextos diferentes.

Use sempre que achar necessário
Eu uso mapa mental para tudo! Pra mim o mapa mental é uma ferramenta, uso nos estudos, para capturar ideias de um brainstorm, anotações durante uma reunião, pensar na estrutura de um texto longo, para auxiliar a resolver problemas ou decidir sobre algo. Uma vez familiarizado com o funcionamento de um mapa mental você saberá identificar os momentos que em o seu uso será realmente vantajoso.

Mapa mental digital
Eu gosto de papel e caneta, você não tem dúvida disso, né? Dependendo das circunstâncias, talvez você precisará do seu mapa mental inserido em um documento de texto, com imagens, colorido, etc. Nesses casos o uso de aplicativos ou programas se faz indispensável. Mind Meister é o meu favorito, mas é pago. Uma opção gratuita é o FreeMind.

como fazer mapas mentais

E você? Usa mapa mental? Tem dificuldade em fazê-lo? Deixe sua opinião aqui nos comentários!

Refil semanal e divisórias
O refil semanal e as divisórias que aparecem parcialmente na foto são da minha loja no Etsy. Se quiser dar uma olhadinha, use os links abaixo:

Refil semanal em uma página, pautado
A5: http://etsy.me/2bibj4r
Personal: http://etsy.me/2biCqfG

Divisórias
A5: http://etsy.me/1PFAEnU
Personal: http://etsy.me/28IUxqH

Posts relacionados
Como fazer anotações em sala de aula
5 dicas para uma semana produtiva
Código de cores e símbolos do Bullet Journal

Escolha 3 áreas para focar e melhore a sua vida

escola três áreas e melhore de vida foco

Você deve estar pensando “Ah, sério! Só três?”. Sim, só três por vez! E sabe por quê? Porque organizar e melhorar uma área da nossa vida toma tempo e dá trabalho, ao menos se você quiser fazer isso de forma correta e duradoura. É frequente algumas pessoas se sentirem sobrecarregadas porque focam em muitas coisas ao mesmo tempo. E no final de um certo período, poucas coisas foram conquistadas. Sabe aquela confusão mental constante por não saber o que fazer primeiro, por onde começar? Nem sempre é falta de organização, apenas falta de foco! É como um malabarista que tenta jogar muitas bolinhas de uma só vez, em pouco tempo algumas caem no chão. Então, não é melhor equilibrar somente três bolinhas de forma correta e garantir o espetáculo?

O que é importante para você neste momento da sua vida?
O que é importante para você hoje pode não ser importante no mês que vem, e é por isso que periodicamente deve-se refletir as áreas de foco. Há também o contexto a ser analisado, afinal, você não vai querer organizar os armários da casa quando estiver de férias a mais de 300km de distância. Ou ainda, começar um curso presencial intensivo quando seu filho pequeno precisa de você diariamente. Pare um minutinho para refletir, o que é importante para ser feito neste momento da sua vida? Anote em uma folha as áreas por ordem de prioridade. Anotou mais do que três áreas? Reflita um pouco mais e elimine as áreas que poderão aguardar pelo menos um mês. Segue abaixo uma lista de áreas da vida para te inspirar.

escola três áreas e melhore de vida foco

  • Família: Melhorar a qualidade de vida, criar atividades em conjunto, entretenimento e ensinar a dividir responsabilidades.
  • Filhos: Aprender sobre o que esperar na idade do seu filhos, ideias de temas para festa de aniversário e atividades semanais em família proposta pelos pequenos.
  • Saúde: Exames médicos de rotina, dentista, fazer óculos novos e se informar melhor a respeito de alguma doença.
  • Trabalho: Material para ler, cursos de aperfeiçoamento e escutar podcasts sobre o assunto.
  • Alimentação: Como se alimentar de forma mais saudável, aprender a cozinhar, preparar snacks saudáveis e estudar veganismo.
  • Fitness: Começar a academia, mudança de hábitos para se movimentar mais, comprar vestuário e procurar blogs sobre o assunto.
  • Férias: Escolher destino, planejar viagem, itinerários, anotar endereços e tirar visto.

É claro que a lista não está completa e, dependendo dos seus objetivos e contexto, duas áreas podem tornar uma única, como Fitness e Alimentação.

escola três áreas e melhore de vida foco

O próximo passo
De forma semelhante ao exemplo acima, liste os seus objetivos e metas para cada uma das áreas escolhidas. Depois, liste as tarefas necessárias para atingir os seus objetivos. Dedique-se periodicamente às suas áreas, sempre recorrendo à lista de tarefas para saber o que fazer. Muito provavelmente cada uma das áreas escolhidas exigirá um tempo diferente para execução das tarefas. É possível que seja necessário uma dedicação diária em duas áreas da sua vida, enquanto a terceira demandará algumas horas 3 vezes por semana. Não sabe como começar? Reserve 1hora todo dia para começar e adapte conforme for necessário.

Aprenda a dizer não
Ter foco é aprender a dizer “não” para muitas coisas, ao menos temporariamente. Se o que quiser fazer não pertence a uma das áreas de foco, diga “não” sem remorso! Essa é uma das tarefas mais difíceis, principalmente para pessoas criativas ou proativas. Temos uma ideia, pensamos em como colocar em prática, achamos aquele DIY super fácil no Youtube e pronto, já estamos animadas seguindo outro caminho! No entanto, a cada “não” dito você garante que terá o tempo necessário para realizar tarefas que realmente importam para você.

escola três áreas e melhore de vida foco

Quanto tempo o foco deve durar? 
Depende do que você quer conquistar em cada uma das áreas, já que é você quem determina os objetivos. Algumas vezes o período será determinado por você, como por exemplo cursos de formação rápida (3-6 meses), férias (15-30 dias), curso de graduação (3-5 anos ou até mais) e assim por diante. Áreas como família, filhos, saúde, fitness, e outras essenciais para você estarão em foco por muito mais tempo. Conforme você for se organizando, construindo hábitos e tendo uma rotina essas áreas irão naturalmente se fusionando, podendo focar em outras áreas sem deixar o que conquistou de lado. Se você não tiver ideia nenhuma de quanto tempo deve focar, estipule 30 dias corridos. Na metade o nos terços desse tempo você poderá refletir sobre o seu progresso e reavaliar o prazo estipulado.

Como controlar essas áreas no planner?
Eu sugiro fortemente que cada uma das áreas possuam seções independentes no seu planner, podendo ser separadas com o uso de divisórias ou com marcadores de páginas. Dessa forma, fica fácil e rápido acessar essas informações, adicionar qualquer material conveniente e até mesmo, atribuir algumas tarefas e compromissos à datas específicas. Quando uma área não estiver mais em foco, basta arquivar as folhas e renomear a divisória. Se daqui uns meses você decidir em se empenhar novamente nessa área, já tem todo o material de partida, o que fez na época, o que deu certo, enfim, não precisa começar do zero.

Você reparou como as fotos desses post são bem diferentes das fotos que eu costumo publicar? Sabe dizer o que elas possuem em comum? O foco! Eu escolhi 4 imagens que, graças ao foco, podemos perceber detalhes que sem foco passariam desapercebidos: a mão com unhas vermelhas segurando um ramo com flores, a perfeição de um floco de neve, os pontinhos amarelos de um olho verde e a fumacinha de um chá bem quentinho.

Posts relacionados
Planeje a sua semana like a boss
Por que ainda há pessoas que usam papel e caneta?
Quando e como usar refil diário

Por que ainda há pessoas que usam papel e caneta para se organizar e estudar?

planejamento caderno caneta produtividade trabalho organização pessoal e estudos

Opções de aplicativos para organização pessoal ou estudos não faltam. Aliás, são tantas opções que a gente vai logo baixando uns 3 para experimentar e escolher o que mais gostar. Apesar de eu mencionar apenas o uso do papel para organização, eu já usei ferramentas digitais (por anos!). E mesmo assim, gradualmente eu fui voltando a usar papel. Além de preferência pessoal, o papel nosso de cada dia possui algumas vantagens que ferramentas digitais não são capazes de reproduzir. Mas, quais seriam, então, os benefícios de usar papel e caneta? Não seria mais prático manter toda a nossa organização pessoal no aparelho que mais usamos no dia-a-dia e que não sai do nosso lado nem mesmo na hora de dormir?

Já passamos muitas horas na frente de uma tela
A grande maioria das pessoas passam muitas horas na frente desse retângulo brilhante. Seja para trabalho, estudo, lazer ou entretenimento. Computadores e dispositivos móveis tendem a nos deixar mais agitados, com urgência de terminar tudo logo. Quando usados à noite, o brilho dessas telas podem afetar a qualidade do nosso sono. Usar papel e caneta é uma oportunidade para nos afastar um pouco dessas tarefas rotineiras e relaxar.

usar papel caneta para se organizar e estudar

É mais fácil organizar as ideias 
Se ficamos mais relaxados e com menos pressa, obviamente que será mais fácil organizar pensamentos e ideias. Podemos inclusive fazer um rascunho bem rapidinho, separando a informação em colunas de vantagem e desvantagem ou fazendo um mapa mental. Quando temos um teclado na nossa frente isso não acontece tão fácil assim. Temos esse impulso de construir frases corretas logo de primeira, antes mesmo de ter pensado na organização geral do texto. Se decidirmos escrever em colunas, bem, você vai ter que parar o que estava pensando por alguns segundos para procurar o menu ou o botão que configura o texto em colunas. Talvez até mesmo mudar de programa, já que não é todo editor de texto que faz mapa mental. Em outras palavras, ferramentas digitais criam uma etapa a mais enquanto estamos pensando.

como fazer anotações em sala de aula universidade faculdade escola

Aprendemos melhor com papel e caneta  
Sim, aprendemos melhor e retemos melhor a informação quando usamos papel e caneta. Com estes, temos uma grande liberdade para grifar com outra cor, desenhar ou esboçar um gráfico. A escolha é feita de acordo com o que for mais apropriado para nós e segundo nossa interpretação. Além disso, as folhas avulsas podem ser facilmente colocadas lado a lado para comparações. Podemos usar uma lousa ou montar um mural para ter sempre à vista. Com eletrônicos a tendência é anotar quase que palavra por palavra do que ouvimos, comparações entre páginas e arquivos ficam restritas ao tamanho da tela (ou telas, caso uso mais de um monitor).

work trabalho dicas produtivo
O que os olhos não vêem, o coração não sente
Planner, caderno ou agenda são dificilmente ignorados. Você até pode não ter o hábito de usá-lo como deveria, mas eventualmente você vai se deparar com ele e você vai lembrar que tem um monte de coisas para faze/resolver para então, riscar aquela tarefa. E como é bom riscar as tarefas feitas! Eu não sei vocês, mas quando eu olho para o meu computador, celular ou tablet, eu lembro de um monte de coisas como Instagram, ver vídeos no Youtube, verificar a caixa de email, finalizar aquele projeto bacana, etc. Raramente eu vou olhar para um desses objetos e lembrar do que eu planejei para a semana, seguindo prioridades e datas limites.

mural produtividade usar papel e caneta criatividade

Papel e caneta nos ajuda a ser mais produtivos
É claro que não dá para usar papel para organizar tudo, principalmente quando trabalhamos ou estudamos com outras pessoas e todos precisam ter acesso a mesma informação. Também não dá para imprimir todo e qualquer conteúdo que precisamos ler. Papel e caneta não possuem lembretes sonoros para nos ajudar a não esquecermos de coisas importantes. E assim como ferramentas digitais, podem nos deixar na mão (podemos perder, molhar, ser roubado, etc). Quem usa papel e caneta os usa por saber que serão mais produtivos dessa forma, até mesmo quando o uso de ferramentas digitais se faz necessário em algum momento. Afinal, que maneira melhor de eu saber o que escrever neste post senão começando por um brainstorm de ideias seguido de um rascunho dos pontos-chaves? Do contrário eu ainda estaria aqui, admirando o cursor, vendo-o piscar incessantemente para mim.

Sobre algumas informações citadas no texto
Artigo sobre os impactos do uso do papel e caneta versus computador no aprendizado (em inglês)
Alta exposição aos smartphones pode atrapalhar o seu sono (em inglês)

Posts relacionados
Como fazer anotações em sala de aula
Diferença entre tarefa e compromisso
Como organizar a rotina de forma eficiente
Como planejar a semana like a boss

Organização pessoal: Como organizar a sua rotina de forma eficiente

organizacao_pessoal

A grande maioria das pessoas hoje em dia não possuem tempo livre. O dia a dia é bem corrido, tarefas precisam ser deixadas para depois, imprevistos pipocam quando menos precisamos. Quando sobra um tempinho elas precisam descansar, se desconectar do trabalho, passar tempo com a família e repor as energias. Mas será que não há uma forma melhor de organizarmos nossas atividades para ter dias com menos stress, mesmo quando imprevistos aparecem? Nesse post eu reuni algumas dicas para ajudar na sua organização pessoal, basta continuar lendo.

Avalie seu dia-a-dia
Já parou para analisar como o seu dia é dividido? Existe alguma janela de tempo sendo pouco aproveitada? Tem atividades que se repetem diariamente? Quais são os horários mais corridos? Se te ajudar, escolha um dia e anote tudo o que fizer. Você pode fazer até um gráfico de barra ou um gráfico de pizza para visualizar melhor a divisão do tempo de suas tarefas, se preferir. O intuito deste pequeno exercício é identificar como é a sua rotina e procurar por modificações que possam te ajudar a ser mais eficiente e aproveitar melhor o tempo livre.

alimentacao saudavel frutas rotina corrida

Identifique as atividades que podem ser feitas de uma só vez
Geralmente as pequenas atividades cotidianas de preparo (refeições, material escolar e limpeza) são realizadas aos poucos ao longo do dia, fazendo com que perdemos alguns minutos toda vez que as executamos individualmente. No entanto, uma boa parte dessas atividades podem ser efetuadas de uma vez só, veja alguns exemplos:

  • lavar e/ou cortar legumes, vegetais e frutas suficiente para 3-4 porções
  • 2 vezes por semana, montar saladas e snack saudáveis (em potes fáceis de carregar, se necessário)
  • impressão de todo o material de estudos das próximas semanas de aula
  • embalagens excedentes são retiradas assim que os produtos chega em casa (reciclagem)
  • restringir compras ao supermercado à 1 vez por semana (perecíveis) e 1 vez ao mês (não perecíveis)
  • organizar a limpeza por atividade (tirar pó, aspirar o chão, trocar lençóis, etc) e não por cômodos da casa

escolha_saudavel_frutas
Identifique as atividades que podem ser feitas em paralelo 
Hoje em dia qualquer tempo ocioso é motivo para pegar o celular para olhar as redes sociais, verificar o email e até passar algumas fases do seu joguinho preferido. Afinal, o que é possível fazer em 50 segundos enquanto aguarda o microondas? Muita coisa! Fechar o lixo, guardar a louça, dar comida para o seu pet, regar as plantas, são só alguns exemplos. Atividades mais longas como cozimento de alimentos e 1 ciclo da máquina de lavar roupa possuem uma janela de tempo bem maior, use-a a seu favor. Para os esquecidos de plantão, é bom colocar um alarme no celular ou usar um cronômetro de cozinha para não esquecer nenhuma atividade para trás (e nem queimar a comida!).

como organiza o seu dia para ser mais produtivo

Organize a casa e mesa de trabalho com frequência
Bagunça e sujeira são coisas diferentes, mas ambas impactam na tranquilidade do nosso dia a dia. Reserve de 15-30 minutos diários especificamente para organização da casa. Quanto mais pessoas morarem na casa, mais bagunça é gerada, portanto pode ser que mais de um período de 15-30 minutos sejam necessários. Essa organização é para colocar cada coisa no seu lugar, repor produtos (sabonete, papel higiênico, etc), separar reciclável e o que mais for possível fazer nesse tempo.  Se trabalhar fora de casa, 5-10 minutos antes de terminar o expediente devem ser suficiente para organizar a mesa e o ambiente de trabalho.
organizacao_rotina
Não lote o seu dia 
Isso parece meio contraditório, já que existe uma crença de que uma pessoa produtiva e eficiente é aquela que tem seu dia todo agendado. Bem, na prática, nem sempre conseguimos executar tudo aquilo que planejamos. Às vezes temos contra tempos, demoramos mais tempo do que imaginávamos para fazer compras, o computador trava, uma dor de cabeça que nos faz diminuir o ritmo, e por aí vai. Por mais organizados que podemos ser, nem tudo está sob controle. Tenha tempo livre para poder gerenciar imprevistos e lidar com problemas pessoais. E se no final do dia você tiver tempo livre, tire um tempo para si, planeje o dia seguinte ou até mesmo, adiante algumas tarefas.

É isso! Espero que esse texto tenha lhe ajudado a refletir, e quem sabe até identificar algumas mudanças na sua rotina para uma organização pessoal mais eficiente.

Posts relacionados
Planeje a sua semana like a boss
5 dicas para uma semana produtiva

Os 5 erros mais comuns de quem usa planners

bolsa planner agenda fichário filofax kikki carpe diem color crush como usar planner

Eu constantemente recebo dúvidas sobre como usar o planner de forma correta, principalmente de planneristas iniciantes. Eu sempre explico que não há fórmula mágica que funciona para todo mundo, que precisamos descobrir o que funciona para nós e isso é um pouco na tentativa e erro. Mas, se não há fórmula mágica, como saber se está no caminho certo? Basta continuar lendo esse post aqui, sobre os 5 erros mais comuns de quem usa planners.

Não usar o planner com frequência
Você comprou ou montou seu próprio planner, preencheu algumas folhas, planejou a semana e deixou ele esquecido em algum lugar. Dias depois é que você vai abri-lo para atualizar alguma coisa. Esse é o erro mais comum de todos. É preciso pensar no planner como seu/sua secretário(a). Acho que é por isso que as gringas têm o costume de dar nome para os seus planners. Tenha uma rotina de uso (nem que seja 5 min por dia) e tenha seu planner sempre por perto. Se não for possível carregá-lo na bolsa, tenha um bloquinho or caderno pequeno para anotar algumas informações temporariamente. Usar o celular também é uma boa pedida.

Não usar contexto 
Tão importante quanto anotar, é organizar a informação que anotou. Fazer listas por contexto ou categoria é uma boa forma de organizar suas anotações. Você pode até anotar em papéis avulsos ou nas páginas da semana/dia, mas não esqueça de reunir essas informações depois. Alguns exemplos de listas por contexto são: lista de compras organizadas por loja, de livros que quer ler, de manutenção do carro, etc.

kikki.k yellow amarela mdeium personal agenda fichário planner

Não customizar o planner 
Depois de muito escolher e esperar, você finalmente recebe o seu planner em casa. A vontade é de pegar uma caneta e sair anotando várias coisas e já planejar a semana. Do jeito que os planners são vendidos, usar o planner sem customizá-lo é disperdiçar todo o potencial que essa ferramenta tem a oferecer. Separe um tempo para fazer um mind map para descobrir o que irá controlar no planner, nomeie as divisórias, faça listas, tenha diferentes inserts para auxiliar na sua organização e planejamento. Se achar interessante, crie um índice, númere as páginas e adicione post-it flag nas páginas que consulta com frequência.

bolsa planner agenda fichário filofax kikki carpe diem color crush como usar planner

Não mudar de insert quando necessário 
Nem todos os dias são iguais, alguns são mais cheios que os outros. Ou ainda, os dias são iguais, mas nós não. Eu gosto muito do refil semanal em 2 páginas, mas nos dias mais cheios ou nos dias em que eu preciso me concentrar melhor, eu uso o refil diário. Durante o período de férias ou viagens eu prefiro o refil semanal em uma página e uso folhas suplementares para planejar o itinerário. Por esse motivo, eu tenho sempre algumas folhinhas de cada tipo de insert pronta para usar no final do planner argolado. No caso do traveler’s notebook, eu mantenho um caderno com refil diário.

Não reavaliar periodicamente o seu setup 
Lembra que eu disse que usar um planner é na base da tentativa e erro? E como saber o que está funcionando para você? Periodicamente, olhe seu planner com olhos críticos. O que usou para organizar a sua semana mais produtiva? Tem algo que você sempre esquece de atualizar? Precisa de um lembrete para atualizar o planner com mais frequência? Com o tempo você irá aprimorar e aprender o que funciona para você.

É isso! Espero que tenham gostado e até a próxima.

Posts relacionados
Como e quando usar o refil diário
Decoração e planejamento inicial da semana
5 dicas para uma semana produtiva

Estuda, garota! – Como estudar para provas

como estudar para prova exame faculdade universidade escola graduação

Você foi a todas as aulas, fez as anotações, alguns exercícios e, mais cedo ou mais tarde, você sabe que a época de provas irá chegar. Por onde começar? Como manter o foco durante os estudos? Virar a noite estudando ou descansar na véspera? Essas e tantas outras perguntas serão respondidas aqui nesse post.

Tenha um calendário mensal
Independente se você usa um planner ou agenda para se organizar, tenha um calendário mensal do mês corrente à vista com todas as datas de entregas e provas. Nesse mesmo calendário você pode marcar os dias mais tranquilos e propícios para colocar os estudos em dia ou relaxar um pouquinho. Esse calendário pode ficar na contra capa ou na primeira folha do seu caderno/fichário, ser fixado com washi tape na parede ou geladeira. Qualquer lugar que você sabe que vai ver todos os dias. Esse calendário te ajudará a ver que as datas mais importantes estão chegando. Caso contrário, ficamos com aquela sensação de que temos bastante tempo ainda. Ver que temos apenas 3 dias para aquela prova final nos faz ficar alerta, já pensar que a prova é só na quinta-feira nos faz sentir cheios de tempo livre.

Escolha hora, material e local para estudar cada uma das disciplinas. Se possível, estude nos horários em que se sentir mais alerta, acordado. Algumas pessoas preferem estudar bem cedo, outras depois das 9 da noite. Descubra seu local e horário ideial para estudar. Ah, não perca de vista os dias e horários de monitoria, caso precise tirar dúvidas de última hora.

planner de estudos agenda estudante caderno de organizacao fichario universidade faculdade estudos como ir bem na prova

Planeje o que precisa ser estudado
Faça uma lista do que você precisa fazer até o dia da prova. Se os itens forem muito genérios (exemplo: revisar a matéria), quebre-os em tarefas menores. É melhor ter muitas tarefas pequenas que poderão ser realizadas em alguns minutos ou horas (por mais assustador que a quantidade possa lhe parecer) do que poucas tarefas onde cada uma delas te tomará mais de uma dia para finalizar. Cada disciplina deve ter a sua própria lista. Use o material de estudos e suas anotações em sala de aula como guia. Não tenha receio de escrever tarefas bem específicas como “Entender de uma vez por todas o ciclo de Krebs”. Você vai se sentir motivado a cada tarefa riscada, além de ter uma noção de quanto falta para estudar para estar preparado para a prova. Se o seu estudo compreender ler muitas páginas de um livro, separe uma quantidade para ler a cada dia. Use post-it para indicar até onde precisa ler cada dia. Reserve de 1-3 dias para revisão, resumo, etc.

Casa barulhenta e redes sociais
A grande maioria das pessoas são mais produtivas quando estudam sozinhas em um lugar com pouco barulho e nenhuma distrações. Mas nem todo mundo tem uma mesa só para si em um cantinho silencioso, quem dirá com poucas distrações, não é mesmo? Faça o melhor que puder, evite horários que sabe que a casa estará mais agitada e barulhenta, evite se estressar. Se achar melhor, vá para uma biblioteca nesses horários. Avise amigos próximos e familiares que você está em período de provas, para só ligarem ou mandarem mensagens se realmente for necessário. Dependendo do seu celular, tem como colocá-lo no modo silencioso permitindo ligações de pessoas específicas cadastradas na sua lista de contatos. Preciso dizer para esquecer e minimizar o uso de redes sociais durante seu horário de estudos? Não, né? 🙂

Estratégias para manter o foco
Se você possui dificuldades para estudar por vários minutos consecutivos sem perder a atenção talvez precise de algumas dicas extras:

  • Identifique se está com sono: Tem dormido o suficiente? Tem se alimentado corretamente? Tem se hidratado com frequência? Se a resposta for não para uma dessas perguntas, você saberá o que fazer para voltar ao seu estado normal.
  • Identifique se está com receio de perder algo nas redes sociais: Se você está constatemente pensando que pode ter algo interessante na sua timeline que não viu ainda, com certeza você está procastinando. Ninguém está te julgando aqui, afinal hoje em dia quem já não teve esse sentimento ao menos uma vez? Pois bem, você não vai perder nada demais durante o seu horário de estudos e nem depois dele. Mas, ir mal em uma prova ou até mesmo reprovar em uma disciplina vai te fazer perder muita coisa na vida acadêmica. Simplesmente não vale a pena. Deixe as redes sociais para seu horário livre ou pausas cronometradas.
  • Mantenha o mínimo na mesa, escolha um ambiente claro e comprometa-se consigo mesmo a fazer o que precisa fazer. Recompense-se depois.
  • Use a técnica Pomodoro para se manter produtivo: Idealmente coloque 35-50 minutos de estudo consecutivos, 10 minutos para pausas curtas e uns 20-30 minutos para pausas longas. Mais informações sobre essa técnica no final deste post.
  • Compre material novo: Alguém aí falou em papelaria? Na semana mais pesada de estudos eu adorava comprar 2 canetas novas, 1 lápis ou lapiseira, uma borracha nova e folha sulfite colorida. Quem gosta de papelaria vai entender o que estou falando. Material novo me dava muita vontade de estudar, só para poder usar tudo novinho, hehe

como estudar para prova exame faculdade universidade escola graduação

Faça associações, desenhe e leia em voz alta
Faça o que achar melhor para você entender a matéria. No meu caso, eu gosto muito de fazer tabelas que comparam métodos, listas de vantagens e desvantagens, fazer associações, mapa mental, desenhar, ler e falar em voz alta. Neste último caso eu gosto de explicar conceitos em voz alta como se eu tivesse ensinando alguém. É o que funciona para mim. Você já testou diferentes formas de estudar para descobrir o que funciona para você?

Se coloque no lugar do professor 
Se você fosse o professor, que perguntas e exercícios colocaria na prova? Que perguntas os alunos precisam saber responder para serem aprovados na disciplina? Você pode fazer um pequeno brainstorm sobre isso e depois verificar se sabe responder as perguntas que anotou. Não se esqueça também de revisar novamente as suas anotações de sala de aula procurando por explicações em que o professor frisou bem que eram importantes compreender.

como estudar para prova exame faculdade universidade escola graduação

Estudar em grupo, compensa? 
Depende, principalmente das pessoas desse grupo. Se é um grupo de amigos, há uma grande chance de vocês conversarem sobre assuntos aleatórios mais do que deveriam, principalmente se vocês não tiveram muito tempo para relaxar nos últimos dias. Minha sugestão é de estudar em grupo somente após já ter estudado sozinha. Assim você não compromete os seus estudos e não atrapalha também o andamento do grupo. Tirar dúvidas da lista de exercícios é uma ótima forma de estudar em grupo. Muito provavelmente alguém conseguiu resolver algo que você possui a dúvida e vice-versa.

Estudar até tarde na véspera ou ter uma noite de sono completa? 
É claro que você estará mais ativo e mais produtivo após uma bela noite de sono. Não há dúvidas nisso. Sempre opte pela noite de sono e atividade física regular quando possível. Eu sei que nem sempre isso é possível, seja porque você trabalha e estuda, seja porque você é mãe/pai e a única hora que tem para estudar é depois das crianças dormirem, seja você estudante a tempo integral com uma carga horária super exigente. Eu já dormi poucas horas antes de uma grande prova. Algumas vezes valeram a pena, outras não fizeram nenhuma diferença na nota final, fiquei cansada e sonolenta a toa. Minha recomendação é: use a noite anterior com sabedoria. Se no dia seguinte você vai ter um dia longo com 2 provas, uma de manhã e outra a tarde, provavelmente essas horas de sono pesarão mais na prova da tarde. Tire um cochilo antes seguido de uma caminhada leve (pode ser indo para o local da prova). Reponha essas horas de sono dormindo mais cedo assim que puder. Evite o efeito bola de neve, principalmente se você tiver várias provas em uma mesma semana.

É isso! Espero que apesar de longo, o post tenha respondido a maior parte das dúvidas sobre como estudar para as provas, ao menos de acordo com o meu ponto de vista. Bons estudos para todos 🙂

Posts relacionados
Técnica Pomodoro
Planner de Estudos
Todos os posts da série Estuda, garota!

Como alcançar seus objetivos em 2016

como alcançar objetivos produtividade
Wow! Estamos em abril, já! Tempo voa, baby! Na minha cabeça eu já imagino 2016 como uma barra de progresso marcando nos 30%. De tempos em tempos eu releio as minhas resoluções de ano novo, só para garantir que eu estou na direção certa e também para repensar o que quero. Algumas coisas acabaram ficando para trás, hábitos novos que eu comecei mas não mantive o ritmo. Nesse post eu falarei um pouco como é esse processo de revisar os objetivos de 2016, colocá-los em ação e lidar com falhas também.

Revise as resoluções para 2016
Marque o que você já fez, conquistou e indique o que está em andamento. Não tenha receio de eliminar algumas resoluções que nem tentou ou que agora não fazem mais sentido. Quatro meses é muito tempo. Nossa vida pode ter mudado e nossas prioridades também. Se você não escreveu suas resoluções no início do ano, sem problemas! Escreva agora o que quer fazer e conquistar em 2016. Se precisar de inspiração, as minhas estão aqui.

cantinho mesa decorar organizador lápis caneta

Escolha os objetivos para o mês de abril
Agora que você tem a sua lista, priorize e escolha os objetivos para o mês de abril. Já estamos na metade do mês, então não seja tão exigente. Melhor começar devagar mas indo sempre na direção certa do que ir com tudo nesse mês e em maio você largar tudo pela metade porque sente que não tem tempo para outras coisas. Misture objetivos fáceis com difíceis ou de longa duração. Nesse mês eu escolhi reorganizar e decorar o meu apartamento, diminuir o uso de internet e celular e planejar uma grande viagem para algum lugar que gostaria de conhecer. Eu comecei pela viagem e dois dias depois, percebi que essa viagem não irá acontecer nos próximos meses. Assim que comecei a planejar eu percebi que minhas prioridades mudaram desde o início do ano, então abortei a missão e passei para a reorganização e decoração do apartamento.

Quebre cada objetivo em tarefas menores
No começo do ano eu ja sabia que queria organizar e decorar o apartamento. E para fazer isso direitinho eu sabia que eu teria que destralhar, tirar coisas que eu não quero mais, doar, etc. E foi o que eu fiz nos primeiros meses. Um dia de noite eu peguei meu organizador de lápis e canetas, no final de semana o guarda-roupa, e assim por diante. Nesse mês organizar e decorar esta sendo fácil. Final de semana passado mudei algumas coisas de lugar e decorei com o que eu ja tinha. Aliás, não comprar nada novo é um outro objetivo meu.

objetivos hábitos tarefas diárias planner filofax rotina

Não espere pelo momento certo
A grande maioria das pessoas tentam encontrar o momento ideal para fazer as coisas. E se esse momento ideal nunca chegar? E se esse momento ideal precisa ser criado por você mesma? Se mexa e mantenha-se em movimento! Começar pode ser difícil e assustador ao mesmo tempo, mas uma vez que você vence essa barreira inicial, fica mais fácil manter as coisas funcionando.

Acompanhe seu progresso
Periodicamente eu atualizo o meu planner, faço questão de marcar o que fiz e o que conquistei. Alguns novos hábitos são diários, então acompanho no refil semanal mesmo. Como é bom ver a lista de objetivo diminuindo! Sentimento de que a vida está caminhando como eu quero (ao menos aquilo que podemos controlar), de pequenas conquistas e equilíbrio na vida.

Se cair, levante de novo
Seja porque às vezes as coisas são mais difíceis do que imaginamos ou porque simplesmente falhamos em manter o objetivo em andamento, não se vitimize e nem culpe o mundo por isso. Reflita, aceite as falhas, aprenda com elas e comprometa-se novamente. Em 1o de janeiro eu comecei atividade física diária em casa junto com uma postura alimentar mais saudável. Tudo ia bem ate ter ficado muito doente no final de fevereiro. Tive que parar a atividade física e não voltei até agora! Cada dia que passa parece mais difícil voltar, mas desse mês não passa!

Devagar e sempre 
Próximo final de semana será de descanso, pouco importa se os objetivos de organização para o mês de abril foram alcançados ou não. É preciso descansar também, curtir um pouco os objetivos alcançados. Única excessão são os hábitos diários. Assim que minha lista de objetivos acabar eu recorro à minha lista de resoluções para 2016 e escolho mais alguns para realizar.

É isso! O post ficou um pouco longo mas eu queria dar uma ideia mais detalhada de como é que eu tiro os meus objetivos do papel e os coloco em ação.
Até a próxima!

Posts Relacionados:
Resoluções de ano novo
Filofax Domino Patent Turquesa
Meu organizador de canetas 

Refil que aparece na última foto é da minha loja no Etsy.
A5
Personal
Traveler’s Notebook Regular